MVRO- Cabeçalho - 22-07-2021 -1020.jpg

 

Linhas Telegráficas, Comissão Rondon

 

A elevada produção e comercialização do látex na Amazônia, entre o final do século XIX e o início do século XX, gerou a ocupação do espaço boliviano, nos vales dos rios Acre, Purus e Iaco, por seringueiros brasileiros, território mais tarde adquirido pelo Brasil através do Tratado de Petrópolis.

Esses acontecimentos alertam o governo brasileiro para a importância e a necessidade de interligar a Amazônia com as demais regiões do País por meio do telégrafo. Para tanto, foi constituída uma comissão que foi denominada por Comissão Rondon.

As linhas telegráficas estratégicas do Amazonas ao Mato Grosso foram instaladas entre 1907 e 1915 e o trabalho foi realizado em três etapas.

A primeira etapa da Comissão Rondon (02 de setembro a 29 de novembro de 1907) teve início em Cuiabá e terminou à margem do rio Juruena; a segunda (20 de junho a 03 de novembro de 1908) foi iniciada no rio Juruena e terminou na serra Negra; a terceira e última etapa ocorreu de 02 de junho a 25 de dezembro de 1909.

A terceira etapa foi a mais importante para Rondônia. Além de instalar as linhas telegráficas, Rondon pesquisou a flora, fauna, geologia, geografia, cartografia, estudou os cursos d'água, as coordenadas geográficas, a composição do solo e as variedades botânicas, através de trabalhos científicos que valorizaram a natureza e o patrimônio do Brasil.

 

Dezenas de artigos em textos estão disponíveis para acesso, em breve serão publicados em vídeos.

Museu Virtual de Rondônia, Instituto MVR, valoriza a região denominada Rondônia e as cidades rondonienses.